6.2.07

notas para uma caosmologia

No fim das contas (embora não exista, a rigor, um fim das contas) o universo é Desejo e Caos.

Genialidade da fórmula deleuziana inspirada por Nietzsche: "afirmação do acaso", em que a afirmação remete ao desejo (como produção de real) e o acaso ao caos.

Parece uma coisa à toa, mas as conseqüências a extrair daí são muitas.

2 Comentários:

Anonymous ali_se disse...

Francisco, gosto desta afirmação:
«O Universo é Desejo e Caos»
E tenho a acrescentar que no DESEJO se poderão incluir as tais de paixões (amorosas)ou desejos em nossa interioridade e no CAOS as tais de vontade(s) humana(s) em nossa exterioridade.
Mas o caos só será avistável por nós seres, se existirmos vital e prioritariamente em Desejo, ou seja a Felicidade ou o Fazer (ou a obra em grandes obras, distante de qualquer materialidade) acontece se colocarmos a Vontade à posteriori em relação ao Desejo.
Parabéns por este novo espaço.
Um abraço e até sempre...
Alice

9 de fevereiro de 2007 14:37  
Blogger Francisco Fuchs disse...

Alice, é sempre um prazer enorme recebê-la, neste ou em qualquer outro espaço e tempo.

Obrigado. Um forte abraço e até sempre! =)

11 de fevereiro de 2007 14:49  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

eXTReMe Tracker