13.2.07

"Um guerreiro se responsabiliza pelos seus atos, pelo mais trivial de seus atos. O homem comum age através de seus pensamentos, e nunca se responsabiliza pelo que faz."

Carlos Castaneda: A roda do tempo, trad. de Luiz Carlos Maciel, Rio, Nova Era, 2ª ed., 2001, p. 60.

2 Comentários:

Anonymous Osmar disse...

Deve ser por isso que ninguém mais se anima a ler epopéias e a escrevê-la. Vai tudo ficando cinza e indo em cinza breve. Abraços!

14 de fevereiro de 2007 01:53  
Blogger Francisco Fuchs disse...

Sem querer me repetir (e já me repetindo), há um cinza que mata e um cinza que salva... :p

Abraços!

14 de fevereiro de 2007 05:09  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

eXTReMe Tracker