9.11.07

caminhos do acaso

Esta é a resposta ao "desafio" proposto aqui - sem batota. =)

¡Y sed de lo nocturno!

Nietzsche, Así habló Zaratustra, Alianza, Madrid, 10ª ed., p. 161.

Como eu sou um quebrador de correntes contumaz, não passarei a tarefa adiante. Ao invés disso, encerro a nota (um tanto aleatoriamente) com uma frase de Itamar Assunção: "é preciso afinar o coro dos descontentes".

6 Comentários:

Blogger JuliaML disse...

obrigada, Francisco!

Da 1ª vez tb fiz como tu.

bjinho

9 de novembro de 2007 20:12  
Blogger fred girauta disse...

itamar tem frases maravilhosas...
como esta:
"o real é a rocha que o poeta lapida doando à humanidade mal agradecida."

9 de novembro de 2007 21:40  
Blogger Francisco Fuchs disse...

Itamar é mesmo sensacional...

Mas Júlia, pelo que entendi você esteve a batotar na primeira vez, ou terei entendido errado? =)

Beijinho

10 de novembro de 2007 14:23  
Blogger JuliaML disse...

Francisco,

Esta é a 2ª vez que entro na corrente. Da 1ª vez, fiz batota desde a escolha do livro,à escolha da página. Deu-me um gozo!
1) escolhi o livro que estava a ler
2) abri o livro segunda as regras da bibliomancia :-)acreditei no acaso.

beijinho

ps- continuo a gostar de o visitar, embora tenha tido pouco para estar na nettempo

10 de novembro de 2007 15:13  
Blogger Francisco Fuchs disse...

Rindo-me aqui com o gozo da batota...

=]

Beijinho.

12 de novembro de 2007 16:06  
Blogger JuliaML disse...

eu explico:

1) o gozo que me deu, foi fazer uma forcinha para que calhasse um livro recem nascido de um amigo meu.

2) gozo dobrado por ter fugido ao limite da regra

beijinho

12 de novembro de 2007 22:12  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

eXTReMe Tracker