3.3.08

menina em pé

Eric Heckel - Stehendes Kind (1910)

(clique para ampliar)

10 Comentários:

Blogger Helen disse...

gosto muito, mas muito dessa imagem.
impossível ficar indiferente.

15 de março de 2008 02:39  
Blogger Francisco Fuchs disse...

Eu também gosto muito!

Não por acaso, é a capa do catálogo dessa exposição.

16 de março de 2008 03:25  
Blogger TatiResinentti disse...

Curiosamente me lembra as fotografias da Sally Mann... Belo mas com um quê de perverso.
Não conhecia o artista e gostei bastante! :D

16 de março de 2008 20:52  
Anonymous chico fux disse...

Tati, que bom revê-la! :D

Sim, há algo de extremamente perverso e/ou malicioso, contrastando com o que se espera de uma menina (ou com o que se esperava de uma menina em 1910).

"Stehendes" também pode significar "estagnado" e "podre". =)

17 de março de 2008 17:43  
Blogger TatiResinentti disse...

ChicoFUX, eu estou sempre FUXicando(Com o perdão do trocadilho. rs)!

Então, vc disse "Stehendes" pode também significar... Logo, qual seria o outro significado além dos que vc citou?

Podre? Como fruto podre, proibido pra consumo... Uma menina, uma natureza morta, uma árvore enraizada ao fundo quase como um pensamento (a propósito, à altura da cabeça da moça)... Isso me evoca a idéia do Paraíso bíblico e do parábola da primeira perda da inocência.
Cara, eu vou dormir, já comecei a viajar, acho que eu tô bêbada de sono... rs

Bjks!!

20 de março de 2008 00:11  
Blogger Francisco Fuchs disse...

Tati, fuxique à vontade! Eu só lamento estar em plena entressafra. Não está dando nem chuchu.

A tal palavrinha significa primeiramente "em pé", "ereto": como a árvore.

Viagem boa essa. Gostei. Logo mais vou colocar aí em cima um texto que tem a ver com o Gênesis.

Beijocas!

20 de março de 2008 04:38  
Blogger Combustão Espontânea disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

24 de março de 2008 12:16  
Anonymous joice disse...

Estou doida para falar sobre isso mas ando com preguiça. =P

Assim que vi essa figura pregada na parede de uma cozinha, vi duas figuras em uma só. Como duas camadas, uma sobre a outra em igual intensidade de visão.

Uma menina nova, brotando seios, com olhar insinuante e uma velha muito velha...com os seios já murchos, no corpo magro e sem viço e olhar de quem já viveu tudo.

Será minha eterna inquietação com o tempo? Ou será que esse "em pé" e esse "podre"...bom, vai saber?

De toda maneira, o que mais importa mesmo é a sensação que ela nos causa. Essa sim, é eterna.

24 de março de 2008 12:17  
Anonymous chico fux disse...

Joice querida, que preguiça é essa? =P

É muito interessante essa sua visão!

E assim cada olhar vai acrescentando (ou revelando) uma nova camada...

=)

24 de março de 2008 20:32  
Anonymous Joice disse...

Como assim que preguiça é essa?
É a infatigável preguiça de pensar, conhece? =P

Beijocas.

25 de março de 2008 13:49  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

eXTReMe Tracker