1.4.09

who cares

Eu aprendi português (se é que posso dizer tal coisa) quando criança, ou seja, quando as regras me eram solenemente impostas. E a nova reforma ortográfica aconteceu num momento da minha vida em que tenho dificuldades para aceitar novas regras (já que eu mesmo, sempre que é possível, produzo as minhas).

Assim, a partir desta data, e em protesto contra as novas regras, passarei a escrever exclusivamente em inglês. Who cares anyway.

6 Comentários:

Blogger Karine Fuchs Paiva disse...

Oi! parente tudo bem?
entre em contato comigo postando mensagens no meu blog: acreditar.zip.net valeu...

1 de abril de 2009 23:50  
Blogger JúliaML disse...

completamente de acordo contigo e em desacordo com o Acordo!

beijos

4 de abril de 2009 17:11  
Anonymous chicofux disse...

Salve, parente!

_______________

Pois é, Júlia, que maçada!

Você acha que eu POSSO escrever "idéia" sem acento?

Beijos

4 de abril de 2009 20:49  
Blogger celia barros disse...

Olá, sou portuguesa e vivo no Brasil há 4 anos. Antes disso morei na Espanha outros 4. Hoje encontro-me a precisar de um novo curso de português, mas nem sei bem de qual. Até que chegou o acordo ortográfico!

Eu não me preocupo, pois sei que a língua é viva, e que os acordos ortográficos são o que são: Acordos. É tentar quadricular algo que se escorrega entre os dentes, brinca com a saliva, algo que é nosso, é de cada um e cada um faz com a sua língua o que bem entende. Os acordos, enfim, fazem parte da sociedade em que vivemos e mantém-nos atrelados a ela.

Mas uma coisa eu sei:

Umidade sem "agá" não é Humido,
Ótimo sem "p" não é realmente bom,
e fato sem "c" não aconteceu!

abraços,
Célia

18 de abril de 2009 15:21  
Blogger Francisco Fuchs disse...

Célia, mesmo estando acostumado ao fatos, aliás nem sempre ótimos, devo dizer que sou totalmente solidário com sua maneira de sentir. Eu sempre achei charmosos esses diferenciais do português de Portugal e já tinha me afeiçoado a eles. Eram como que uma marca singular e afetiva do lugar de onde provinham. Por que essa mania de igualar todas as coisas?

Abraços,
Francisco

18 de abril de 2009 21:36  
Blogger virgínia além mar- peixe voador disse...

adorei encontrar teu protesto amigo francisco faço coro a ele creio que sobreviveremos a mais esta artimanha globalizante. viavmos a diferença ,
aceite um abraço meio anarquista e bastante saudoso
virgínia

24 de junho de 2009 23:03  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

eXTReMe Tracker