27.10.12

flagrante 2


Entre as muitas e mui variadas tentativas da matilha de José Serra no sentido de reverter a anunciada derrota nas eleições para a prefeitura de São Paulo - seria possível encher um blogue inteiro com elas -, esta foi uma das mais infantis.

A equipe de campanha de Serra atribuiu, em nota, os cartazes acima à campanha de Haddad. Agora notem o erro de ortografia na palavra "cúmplice", grafada com acento no "i", e não no "u". Não seria de se esperar que um erro de ortografia como esse fosse fruto de alguém com menos instrução formal: por exemplo, um "trabalhador"?

Pois bem: e se for justamente isso o que as pessoas que conceberam os cartazes querem que nós pensemos? E se o erro ortográfico foi intencional, produzido "sob medida" para incriminar seu alvo?

Afinal, um erro como esse, em que a acentuação se desloca da sílaba tônica para outra sílaba (numa palavra que não admite duplicidade de pronúncia) tem tudo para ser um erro fabricado. Caso eu esteja falando bobagem, que me corrijam os especialistas em linguagem. Essa é apenas a minha intuição.

2 Comentários:

Blogger Mariana disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

13 de novembro de 2012 21:28  
Blogger Francisco Fuchs disse...

Era spam. :)

13 de novembro de 2012 22:44  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

eXTReMe Tracker